sábado, 11 de setembro de 2010

Vida além da Morte


Quando esse vídeo foi divulgado, muita polêmica surgiu por parte de críticas que viam nas imagens um total desrespeito ao povo judeu, que foi massacrado pelo exército de Hitler durante o holocausto.

Tudo porque o animado grupo, apesar da evidente falta de ritmo, aparece dançando o hino disco "I Will Survive" em frente a cenários que nada remetem à alegria, como o os campos de Concentração de Auschwitz, Duchao, o gueto de Lodz e a Sinagoga Maisel, onde Hitler pretendia contruir o Museu da Raça Extinta.

A crítica era de desrespeito à memória das vítimas do Holocausto.

Agora a história: O velhinho desengonçado que aparece no vídeo é Aoledk Kohn, de 89 anos, ele próprio um sobrevivente de Auschwitz. Sua filha, Jane, uma artistia plástica residente na Austrália convidou o pai para uma viagem à Polônia, terra dos ancestrais da família.

Para celebrar a Vida e a sobrevivência ao massacre dos judeus, eles escolheram a Alegria em vez da tristeza, velas, choro....

Questionado se não considerava o vídeo uma ofensa à memória dos judeus, o Sr. Alek declarou: "Escapei das cinzas e danço por estar aqui com meus netos que poderiam nem existir".


Para finalizar, nas palavras de Gloria Gaynor:

"I've got all my life to live.
I've got all my love to give.
And I'll survive".

ou

"Eu tenho toda minha vida para viver.
Tu tenho todo meu amor para dar.
Eu vou sobreviver".



Para quem optou pela alegria e pela vida.

Clique para assistir ao vídeo


Fonte: Revista Piauí

Nenhum comentário:

Postar um comentário